sábado, 4 de dezembro de 2010

O frio e o fim das relações

Parte I:
Sair à noite com o jovem. Ir assim gira e sexy. De vestido e meias de ligas. Humm... ligas se calhar não. Entra-me o frio pelo vestido. Aliás, um vestido já por si não é boa ideia. E tirar agora a roupa com que se andou o dia todo e se está quentinha para vestir outra coisa qualquer que há-de estar gelada? Nããããã... eu também estou gira de calças de ganga e camisolão quente com decote pelo pescoço, não é?
Parte II:
Já que não se muda de roupa, ao menos faz-se uma maquilhagem bonita. Uns olhos pretos, esfumados. Faltam 15 minutos para ele chegar. "Eu arranjo-me rápido, não sou como aquelas gajas que demoram 3 horas. Além disso nem vou trocar de roupa. 10 minutos chegam". E fica-se mais um bocado no sofá, tapadinha com uma manta. Quentinha. Faltam 10 minutos. "Também consigo despachar-me em 7 minutos". Faltam 4 minutos. "Já não dá. Vou sem maquilhagem. E não faz mal. Depois não tenho trabalho a tirá-la". Fica-se no sofá mais um pouco.
Parte III:
Telemóvel toca. É o jovem. "Estou aqui à porta, desces?" "Eeerrr... queres mesmo sair? fazes assim muita questão? É que está tanto frio...."
Isto para não falar de outras situações ainda mais complicadas e que são a verdadeira sentença de morte:
1. Os quilos que se ganham por chocolate a mais e saídas a menos.
2."Nesta posição não que fico com o rabo gelado", "Espera lá que o cobertor está a escorregar e estou a apanhar frio nas costas", "AAAAAAAhhhhhhhhhhh, tens as mão num gelo".

2 comentários:

Bruno disse...

hehehehe só tu :D
Mas o calor tem um efeito pior... Podem sair coisas do género: "Deixa-me. Chega-te para lá! Está tanto calor." :D :D

Cassandra666 disse...

@Bruno Pois é esse mesmo o meu martírio no Verão. O meu mais que tudo é super encalorado e eu fico sempre a desejar ansiosamente pelo Inverno. :)